Clube de swing: o que você precisa saber antes de frequentar

Clube de swing: o que você precisa saber antes de frequentar

Fonte: https://revistaglamour.globo.com/Amor-Sexo/noticia/2016/05/casa-de-swing-o-que-voce-precisa-saber-antes-de-frequentar.html

A troca de casal pode ou não rolar, mas é preciso saber como o lugar funciona e, mais importante ainda, se você está preparado!

Imagine um lugar onde tudo é permitido, mas nada obrigatório. Um espaço aberto apenas pra propagar o tesão, sem qualquer julgamento. Opa, peraí, nunca pensou que é assim o funcionamento de uma casa de swing? Pois é, quando se fala desses ambientes, muitos imaginam um tipo de balada para paquerar casais e realizar a tão célebre troca. E é isso mesmo, mas também é mais.

Pra saber o que se passa dentro de uma, investigamos e desvendamos os fatos mais importantes! E também montamos uma cartilha pra você e seu par saberem se estão preparados pra uma noite em que alguns laços sexuais estão mais soltos do que nunca.

O Clube de Swing

Tudo o que você gostaria de saber sobre esse lugar, mas sempre teve vergonha de perguntar!

Quem frequenta
As pessoas não precisam estar acompanhadas pra entrar. Casais e mulheres ou homens sozinhos, todos maiores de idade. Todavia, o que muda pra cada um é o valor da entrada. Geralmente, o casal paga um valor fechado. As mulheres desacompanhadas pagam um valor bem abaixo, menos que a metade de um casal. Já os homens solitários investem quase o triplo do casal, e não são todas as casas que permitem a entrada deles. Vale dizer também que não há romantismo no swing. Ninguém vai nesses lugares pra conhecer de fato alguém. O objetivo é sexo, somente.

Como funciona
Sim, é uma balada. Não, não é igual a uma balada comum. Pra começar, celulares são proibidos. As regras variam em cada estabelecimento. Mas, a maioria disponibiliza uma área geral para o flerte. Há bar, música, pista de dança, luz negra, barras de pole dance e tudo o mais – algumas casas oferecem até programação diversificada e temática. Geralmente, o pessoal se mantém mais comportado ali. Todavia, não é difícil ver algum saidinho exibindo alguma parte de seu corpo, seja uma mulher fazendo topless ou um homem sem camisa. Também podem haver shows strip-tease, gogoboys, entre outras “sacanagenzinhas”. Nessa área, você pode paquerar à vontade, mas não precisa necessariamente eleger um casal pra troca.